domingo, 26 de agosto de 2012


Amigos


domingo, 12 de agosto de 2012

Olá, meu tio Antonio Green!

 

Depois de algum tempo te escrevo. Podes perguntar, por que o motivo que somente agora?
Pode até pensar que não pensei em ti...
Mas a realidade é que doeu muito sua partida! E neguei-me tocar no assunto.
Não que não doa hoje... Dói sim! Uma saudade...
Eu adorava sua companhia... Pra mim era um homem especial.
Mesmo doente lutou muito, pois amava a vida e tua família.
Parecia frágil, mas era forte! Muito forte para aguentar os reveses da vida!
Eu te amo, pois é meu sangue, nunca fez pouco de mim, sempre me tratou muito bem.
Eu te amo, porque tinha um coração bom, era alegre e com suas piadas fazia-me rir!
Hoje sei que na outra vida, aquela que acredito, após a morte... Minha avó Madalena e meu avô Guilherme devem estar muito felizes com todos os filhos reunidos.
E quando eu aí chegar quero ver todos e abraça-los. E sentar em um lugar contigo meu tio, sem as preocupações tão em vão daqui da terra, e ouvi-lo contar suas histórias e piadas.
Eu acho que voltei uma vez ou duas em tua casa, saudades da tia que embora não saiba amo também, pois é uma mulher guerreira, digna e maravilhosa mãe.
Porém tio, voltar lá e entrar na casa e não vê-lo, dói muito. Olhar em volta poder até senti-lo, mas não vê-lo... Sentar lá fora, naquele banco. E depois quando era hora de ir embora escutá-lo falar que era a ultima vez, nem sempre foi à última vez... Mas teve o momento que foi a última vez... Voltar chorando um bom pedaço do caminho.
Tio dói demais...
E não é justo ter dor ao lembrar-se de uma pessoa que me fazia sorrir.
Quando vou a Borborema, vou te vê-lo. Sei que é apenas um tumulo com foto, mas penso vai se ele me vê... Certamente saberás que não o esqueci, e que aqui dentro de mim o amor pelo senhor é o mesmo acompanhado com muita saudade.
Tio, eu estou estudando sobre espiritismo e psicografia... Assim pensei... Essa é uma psicografia daqui pra lá... Pois não entendo essa “frescura” de o telefone só tocar de lá pra cá... De permissões... Até parece que lá é uma prisão. Oras se morremos para nós libertar, porque de tantas proibições. E mesmo não sabendo de nada, não entendo nada eu acho que o senhor vai ler minha mensagem, fiz com amor e acho que a única coisa que consegue atravessar a barreira vida-morte é o amor.
E que Deus te acolha, cuide-o e proteja-o. Quando for a hora nos veremos, pois estar junto acho que estou a todo o momento contigo e todos os meus. Com amor de sua sobrinha.
 
KHASSANDRA GREEN
12/08/2012 - Código do texto: T3826703
Classificação de conteúdo: seguro

O TEMPO E MEUS SONHOS...

 


Não sei se foi esse ar gélido desta manhã, mas meus pensamentos voaram ao passado... Uma saudade talvez!
Lembrei das escadarias do colégio em que eu estudava... A infância cheia de fantasias, sonhos e inocência. Pensei no tempo... O tempo e os sonhos... O tempo não espera o dia de ontem jamais voltará.
E minha tímida infância foi passando como o subir dos degraus daquele colégio... Quando percebi estava na adolescência outros sonhos... Uma adolescência marcada por perdas... Porém não perdia a capacidade de sonhar... Amar é viver! Chorar por coisas tolas e enfrentar os grandes problemas com determinação.
O tempo... Qual um piscar de olhos... E lá se vem à vida adulta... E com o tempo a maioria dos sonhos se foi. Alguns eu tenho os até hoje... Outros ficaram perdidos pelos degraus da vida semelhantes aos degraus das escadarias do Colégio Imaculada Conceição (CIC).
O tempo e os sonhos... O tempo encarrega de distanciar eu dos meus sonhos... Quando menos percebi já tinha esvoaçado tal como paina ao vento...
Não persegui meu sonho, não corri atrás na mesma velocidade que o tempo se foi... Mas muitas vezes para conseguir realizá-los não dependia somente dos meus esforços, há coisas que não se encontra em minhas mãos.
E assim vi o tempo passar diante de meus olhos, não corri atrás de meus sonhos... Esperei eles voltarem... Como esperei! E eles nunca mais voltaram tal qual o tempo passado nunca mais voltou... E assim troquei meus sonhos... Muitos já tão esquecidos... Outros não eram tão importantes... Alguns eu guardo no fundo de minha alma acalentado pelo calor do meu coração!
E vi que o tempo é importante, ele não para... E passei a valorizá-lo... Um segundo gasto não voltará mais... Analisando é assustador! E gastei minutos, horas, dias, meses anos e anos em vão!
Uns dizem que tudo que se vive não é em vão... Concordo em partes, tudo que me faz feliz e não prejudica meu próximo não seria em vão. No entanto gastar o tempo sem fazer nada de bom nem pra si e nem ao seu próximo é um tempo perdido... Fazer do seu sonho as lágrima do teu próximo é esfarelar o tempo. O tempo é implacável!
Espero que não tenha podado sonhos dos outros... Deus me perdoa caso tenha feito algo de mal ao meu próximo...
O tempo... O sonho... E aquela menina das escadarias passou as fases... Hoje com os anos da idade... Cabelos brancos insistem brigar com uma tintura qualquer... Umas rugas pesam na face... Que saudade daquela menina que fui eu tinha os maiores tesouros do mundo o carinho de meus pais...
Mas não importa minha idade, não perderei a capacidade de sonhar... São os sonhos que me dão força para vencer o tempo! São os sonhos garante a minha vontade de viver...
Sonhar não quer dizer que eu viva com os pés nas nuvens... Sonhar com os pés no chão e o coração em DEUS!
Sonhar com Deus à frente e passar pelos degraus da vida com suavidade... O que eu não realizei com certeza não era para ser...
Minha capacidade de sonhar o tempo não conseguiu acabar... Sonhos desfeitos são pedaços de vida que vivi... Experiência!
O tempo me levou o que eu tinha de mais importante... Não eram coisas materiais! Eram humanos! Meu pai, mãe e marido! Ao vê-los no ataúde percebi que tudo que havia sonhando estava sendo enterrado com eles... Sim... O sonho, o tempo, o amor... Sonho que não tem amor... Não é sonho! E o tempo me fez esquecer que um dia havia sonhado...
Mas novamente vêm pessoas... Meus filhos! E eu olho naqueles olhos esperançosos dos meus filhos adolescentes, que um dia eu também fui e penso: eles têm sonhos! Vou sonhar junto com eles... Pois o tempo passa rápido... E não perdoa!
E... Volto a caminhar os degraus daquelas escadas na minha imaginação. E desculpa-me o tempo descobri que o desperdicei com coisas parvas... Deus me deu uma natureza de infinita beleza, para que naqueles momentos que eu nada tenho a fazer irei contemplar as flores, o cantar dos pássaros e a suavidade do vento... E aproveitar o tempo com coisas boas: sonhar e amar!
 
KHASSANDRA GREEN 
27/10/2011 - Código do texto: T3301783
Classificação de conteúdo: seguro

Setembro

 

Quando setembro vier,
Estarei longe desse lugar.
Do sofrimento vou esquecer,
Olhando as ondas do mar.
Quero somente viver,
Feliz a te esperar!
Chorar será de saudade...
Desse infinito amar,
Que é pura sinceridade!
Setembro vai chegar,
A primavera em meu coração...
Irá florir de felicidade,
Dessa linda paixão!
Do virtual à realidade...
Dizem que agosto,
mês do desgosto!
Pra mim é de mudança...
Setembro é esperança!
KHASSANDRA GREEN 
21/08/2007 - Código do texto: T617567
Classificação de conteúdo: seguro

ANALGÉSICO

Meu coração dói nas madrugadas... É a saudade que sinto de ti!
Você é meu analgésico eficaz!
Ao teu lado minhas madrugadas são indolores...
Repleta de carinho, amor e paz!
KHASSANDRA GREEN
20/04/2008 - Código do texto: T953827
Classificação de conteúdo: seguro

Qual a flor mais bela?


Vejo um lindo jardim,
Com muitas variedades de flores,
E me indago assim:
Qual a flor mais bela?
Margarida, violeta ou hortência?
Flores do campo, goivo, cymbidium...
Rosa, papoula ou acácia?
Maravilha, beijo, oncidium...
Delfino, perpétua, gloriosa ou cáspia?
São muitas! Mas, qual é a mais bela?
A mais bela és tu: MINHA MÃE!
Flor de maio, crisântemo ou dália?
Gladíolo, tango, lisianto... Torênia...
Orquídea, girassol ou magnólia?
Gipsofila, gérbera, zínia... Gardênia?
Azaléia...
A mais bela és tu: MINHA MÃE!
Caminho entre as flores,
E em vão tento escolher...
Dama da noite, jasmim ou peônia?
Cravina, lobélia-azul ou áster?
Tulipa, onze-horas ou petúnia?
Amor perfeito!
MINHA MÃE!
Miosótis, bem-casados, jacinto... Begônia?
Quaresmeira...
Érica, pingo-de-ouro, hibisco... Helicônia?
Espirradeira...
Narciso, papoula e até boca de leão!
Flor de laranjeira...
A mais bela és tu: MINHA MÃE!
Que habita no jardim do meu coração!
E ainda vejo dentre os muitos canteiros,
Chuva de prata, copo-de-leite, lírio,
Gerânio, cravo, Amarílis, russélia...
Vitória-régia, íris, antúrio,
Gota-de-orvalho, lavanda, bromélia...
Gérbera, angélica, estrelítzia!
Açucena...
Qual é a mais bela?
A mais bela dentre todas as flores?
És tu: MINHA MÃE!

KHASSANDRA GREEN 
07/10/2008 - Código do texto: T1216417
Classificação de conteúdo: seguro

quinta-feira, 9 de agosto de 2012

O ORGULHO

Muitas vezes ao falarmos dos sentimentos demonstramos sinais fraqueza...
O orgulho dá a sensação de sermos fortes...
E assim perdemos a chance de alcançar a felicidade!
O orgulho machuca a alma, destrói vidas e sangra corações...
Mas por qual motivo sofrer? Caminhando descalço nas pedras do orgulho?

Deixa fluir... Fale dos sentimentos...
Seja ele qual for... Seja de frustrações...
De amor... Arrependimento ou até de dor!
Alegrias, magoas e paixões!
O orgulho enrijece o coração...
Cega o olhar... Mata o amor!

Orgulhar-se somente de coisas boas...
Ter orgulho de amar de verdade...
Ser honesto e fazer bondade!
Amar o próximo, ter fé e amizade...

No dicionário: Orgulho é:
Conceito exagerado que alguém faz de si próprio.
Então que seja um conceito direcionado para o bem.
Não utilizá-lo de forma egoísta... Causando dor a si próprio e aos outros...

Deixe rolar as lágrimas de seu coração!
Deixe a alegria sorrir aos teus lábios...
Demonstre sentimentos...
Demonstre amor... Paixão!
KHASSANDRA GREEN
09/08/2012 - Código do texto: T3821637
Classificação de conteúdo: seguro